Baby Jane, Clássico, Crítica, Filme