Os 10 (e mais alguns) melhores filmes de 2013

Melhores de 2013 - O Sonho de Wadjda
O Sonho de Wadjda de Haifaa Al-Mansour

Aproveitando mais uma vez o gancho de minha participação no Blog de Ouro do SBBC, resolvi selecionar os 10 melhores filmes (sim, desta vez são apenas 10) lançados em 2013 antes que termine o primeiro mês do ano novo. O critério de avaliação, como nas outras versões, envolve diversos fatores que vão desde parâmetros técnicos até o apelo da mídia. De qualquer forma, o que realmente vale é a proporção de minha satisfação ao passar algumas horas na frente da grande tela e ter uma chance em aprender algo.

Poderia ser uma tarefa difícil ao selecionar o primeiro da lista com centenas de possibilidades, mas sem sombra de dúvidas foi o mais simples de escolher. Afinal de contas, a jovem roteirista e diretora Haifaa Al Mansour mostra ao mundo o cotidiano opressor da Arábia Saudita sobre suas mulheres através do olhar de uma criança em seu magnífico O Sonho de Wadjda. Mesmo com um tema pesado, ela consegue deixar de lado a tensão esperada num enredo inocente de uma garota que se desdobra pra conseguir um desejo simples. Imagino o quanto custou por quebrar vários paradigmas ao ser a primeira diretora mulher de um país onde NÃO TEM CINEMA, e ainda por cima questionar de forma franca um universo tão agressivo de sua vida.

Melhores de 2013 - Amor
Amour de Michael Haneke

Dando sequência, não preciso gastar linhas deste texto pra dizer que Haneke é foda por Amor, e também pelo conjunto de sua obra. Mais uma vez ele prova que pode se expressar muito usando pouco. Já os blockbusters, cujos recursos são tantos, também podem ser legais, como no caso de A Viagem e sua vasta quantidade de diretores, roteiristas, elenco, maquiagem e principalmente as viajantes histórias no tempo e espaço (belo sci-fi). Todavia, nem a Europa, nem a América do Norte foram tão especiais para meus olhos quanto o estado de Pernambuco. Vem de lá duas modestas produções, Tatuagem de Hilton Lacerda e O Som ao Redor de Kleber Mendonça Filho, que chamam atenção no farto cinema brasileiro, não somente por levantar questões políticas, mas por provocar a consciência da sociedade contemporânea.

Melhores de 2013 - Azul é a cor mais quente
Azul é a Cor Mais Quente de Abdellatif Kechiche

O pequeno troféu de “o mais divertido do ano” fica pra Frances Ha (com certeza!), enquanto o de “mundo cão do ano” é de Pablo Berger e sua audaciosa adaptação para Branca de Neve de deixar qualquer “artista” impressionado. Antes que Lars Von Trier apresente algo, o sexo fica pros três últimos da relação. O conterrâneo de Lars, A Caça, usa pedofilia e o preconceito pra mostrar impecavelmente o poder de destruição do verbo. Com temática gay, os dois últimos trazem um assunto em comum da paixão com pontos de vista nada aproximados. De um lado Um Estranho no Lago mostra uma versão masculina movida pela carência desordenada, e do outro a vida de Adèle e seu quentíssimo furor por olhos azuis, do qual aos poucos se transfere aos expectadores por ela.

Recomendo cada um dos longas citados, porém, sempre espero mais das provocações, da diversão, dos sustos, dos sentimentos bons ou ruins e principalmente da reflexão nos lançamentos do que há por vir em 2014 (e já está sendo!).

1 O SONHO DE WADJDA (Wadjda. Haifaa Al-Mansour - Arábia Saudita )
2 AMOR (Amour, de Michael Haneke - França)
3 O SOM AO REDOR (Kleber Mendonça Filho - Brasil)
4 TATUAGEM (Hilton Lacerda - Brasil)
5 FRANCES HA (Noah Baumbach - USA)
6 BRANCA DE NEVE (Blancanieves, de Pablo Berger - Espanha)
7 A VIAGEM (Cloud Atlas, de Tom Tykwer, Andy Wachowski, Lana Wachowski - USA)
8 A CAÇA (Jagten, de Thomas Vinterberg - Dinamarca)
9 UM ESTRANHO NO LAGO (L''inconnu Du Lac, de Alain Guiraudie - França)
10 AZUL É A COR MAIS QUENTE (La vie d''Adéle, de Abdellatif Kechiche - França)

OK, tudo bem. Foram 10, mas vou continuar mais um pouco pra dar crédito a alguns que também valeram à pena correr pra sessão.

11 GRAVIDADE (Gravity, de Alfonso Cuarón - USA)
12 A GRANDE BELEZA * (La Grande Bellezza, de Paolo Sorrentino - Itália)
13 A ESPUMA DOS DIAS (L’écume des Jours, de Michel Gondry - França)
14 JOGOS VORAZES - EM CHAMAS **(The Hunger Games - Catching Fire, de Francis Lawrence - USA)
15 CÍRCULO DE FOGO*** (Pacific Rim, de Guillermo Del Toro - USA)

* Troféu Crise Existencial do Ano
** Tróféu Sequência do Ano
*** Troféu Blockbuster do Ano

Escreva suas opiniões sobre o texto

Compartilhe